terça-feira, 11 de agosto de 2009

Collor vs. Simon e os Sarneys de 1989 e 2009


O que Collor dizia em 1989 sobre Sarney:


Pontos importantes:

- 0:19 a 0:39 - "Gostaria de tratar o Sr. José Sarney com elegância e respeito. Gostaria, mas não posso. Não posso porque estou falando com um irresponsável, um omisso, um devastado, um fraco! Quero que a nação saiba que estou falando com um cidadão de más intenções, que não dignifica o cargo que ocupa".

- 1:19 a 1:31 - "O senhor sempre foi um político de segunda classe! O senhor nunca teve uma atitude de coragem! O senhor pegou uma carona na história beneficiando-se de uma tragédia que emocionou o país".

- 3:55 a 4:10 - "Mas nosso povo não é bobo, Sr. José Sarney, e nem é cego. Nossa gente sabe que o senhor patrocinou essa trama, essa montagem, essa negociata, essa candidatura de Silvio Santos, com o estilo de um golpe do Baú".



O que Collor diz em 2009 sobre Sarney:



Pontos importantes do segundo vídeo:

- 0:25 a 0:35 - O que Pedro Simon havia dito "são palavras que eu quero que o senhor as engula e as digira como julgar conveniente"

- 2:10 a 3:00 - Defesa explícita a Renan Calheiros e José Sarney, com posterior ataque à mídia.

- 2:13 a 2:21 - "Eu de minha parte, como ex-Presidente da República, estou do lado dele (Renan Calheiros) e do lado do Presidente José Sarney".

- 3:00 a 4:00 – Ataque de Collor a Pedro Simon. O ex-presidente, numa clara tentativa de acuar o senador, declara que sabe de “alguns fatos, alguns momentos” que seriam “extremamente incômodos” para Simon, e que os dirá caso seja citado novamente. O peemedebista pede que Collor diga o que sabe, mas este se nega e diz que vai esperar o momento oportuno.

- 4:45 a 5:20 – “Eu não aceito, com a responsabilidade de ex-presidente da república, que se trate dessa forma um homem que governou o Brasil; que cumpriu a transição democrática com grandeza e com maestria; e que hoje está sendo vitimado por acusações de todas as naturezas. Eu sei o que é isso porque eu por isso passei, em muito maior escala”.


* * * * * * * * * *


Ninguém há de negar que em 20 anos muitas coisas mudam.


Agora...


Dizer que um irresponsável, um omisso, um devastado, um fraco, um cidadão de más intenções, que não dignifica o cargo que ocupa, um político de segunda classe, que nunca teve uma atitude de coragem e pegou uma carona na história beneficiando-se de uma tragédia que emocionou o país cumpriu a transição democrática com grandeza e maestria e hoje está sendo vitimado por acusações de todas as naturezas é, no mínimo, estranho.


Personalidade e palavra são para os fracos!

1 Digite aqui sua babaquice pessoal!:

Leon Dias disse...

Cara, eu vi esse vídeo ontem e confesso que fiquei espantado com a maneira que interesses políticos e econômicos mudam as pessoas.

É foda, mano.