quinta-feira, 27 de agosto de 2009

"E eu que trabalho com o Caetano"?

Trabalhar em hospital não é nada fácil. Eu, Sr. Banalizando, trabalho na Gerência de Compras de um grande hospital da cidade - Juiz de Fora, Minas, Brasil, Terra. Aqui fazemos todo o processo de licitação para compra de medicamentos e equipamentos necessários para o funcionamento das Enfermarias, do Centro Cirúrgico, UTI, Laboratório, etc.

Termos como Adjudicação, Inexigibilidade, Pregão (sem trocadilho)
, SICAF e Homologação - dentre tantos outros - são frequentes na profissão. A rotina é corrida, os prazos são curtos e muitas vidas dependem do nosso êxito nas negociações com fornecedores.

Mas... por que se estressar com um trabalho tão melindroso e importante quando se tem um colega de profissão de nível
- baiano - internacional?

Ahn, você é o Fodelão da parada, né? E eu que trabalho com o Caetano?


Post dedicado a dois grandes companheiros de profissão: Armando, o primo pobre da família Veloso, e Ludmilla, a prima rica da família
Valente Castañon.


2 Digite aqui sua babaquice pessoal!:

Leon Dias disse...

Ele caiu do palco também? AHIUADSHIUADSH

Jhonatas Franco disse...

Ainda vai...