terça-feira, 28 de abril de 2009

Banalizando Nostalgia - Nacional

TWISTER




O ano era 1998 e o jovem Sander Mecca, então com 15 anos, fazia covers de Pearl Jam em bares de São Paulo, quando foi descoberto pelo produtor musical Hélio Batista. Convidado a participar do projeto, Sander resolveu, ele próprio, procurar novos integrantes para o(a) grupo/banda que, formada, passou a procurar uma gravadora que investisse na nova empreitada.

Em 2000, com a formação completa, lançaram pela Abril Music o CD Twister, que vendeu 250 mil cópias e teve como carro-chefe o Hit 40 graus:



Em 2001, lançam a versão do CD em espanhol, tentando alcançar o mercado latino e norte-americano. Chegam a abrir um show do N'Sync para 100 mil pessoas, no México. Com o sucesso, porém vieram inúmeros problemas.

Ainda em 2001, o tecladista Luciano resolve deixar a banda. Volta no ano seguinte, mas a gravadora fecha as portas e os demite, frustrando os planos de pré-lançamento do 2º CD. O fim definitivo acontece em 2003, com a prisão do vocalista Sander, por posse ilegal e tráfico de drogas. (aqui e aqui)



Em 2005, tendo Luciano à frente da banda, o Twister retomou as suas atividades, apostando em um som diferente do tocado anteriormente: o Pop Rock. Inexpressivo.

Sander, em liberdade condicional a partir de 2004, formou a banda Methamorfoses, de Rock, e se dedica a dar palestras de motivação e alerta anti-drogas. Dizem que se tornou evangélico, mas não há confirmação.

O ex-baixista da banda,
Leo, segue em carreira solo e lançou CD há pouco tempo. Está tocando com a cantora Thaeme, vencedora da segunda edição do programa Ídolos, do SBT.

1 Digite aqui sua babaquice pessoal!:

mrc9002 disse...

Mais uma BoyBand que tem seu lugar ao sol e termina de maneira inexpressiva...
Mas olha... essa banda foi tirada do toba da foca, hein!!! hehe
E quando puder: http://mrc9002.blog.com